quarta-feira, 31 de maio de 2017

Anatália Cristina







Cinco anos se passaram
Depois que Anatália partiu
Deixando dor e saudade
Nem se quer se despediu
Saiu pra morar com Deus
Chegando lá nos sorriu.

Dr. Lima
Cruz/CE

COMEMORAÇÃO DIA DAS MÃES


Pedro Manuel Maia e Martha Cristina Eleutério Maia na Comemoração do Dia das Mães no Colégio Evangélico Leôncio José de Santana - Mossoró/RN. Dia: 27/05/2017.



Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://josemendespereirapotiguar.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

terça-feira, 30 de maio de 2017

AS MÃES DO CANGAÇO

Material do acervo do pesquisador do cangaço Geziel Moura

Parabéns Professora Noádia, por esta matéria no "Jornal Cidade" de Águas Belas e Itaíba... assim se faz história, não conheço outra forma, além da publicação irrestrita, congratulações também ao amigo Ildebrando, do Jornal Cidade, que teve o "insight".

 Fonte: facebook
Página: Geziel Moura
Grupo: Historiografia do Cangaço
Link: https://www.facebook.com/groups/1617000688612436/

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

segunda-feira, 29 de maio de 2017

A MAIOR MILÍCIA PARTICULAR (Grupo de Jagunços) DA REGIÃO OESTE POTIGUAR (1919-1936):

Por Marcos Pinto


JOAQUIM DANTAS DA SILVA SALDANHA - O maior arregimentador de jagunços da região Oeste potiguar, juntamente com o seu irmão BENEDITO DANTAS DA SILVA SALDANHA. 


O famoso cangaceiro Massilon Leite Benevides afirmava ser afilhado de Quincas Saldanha e que residiu em sua fazenda em Caraúbas durante cerca de 03 anos. 

Massilon Leite

Quinca e Benedito comandavam a mais forte milícia particular, transformando suas fazendas em Caraúbas num estratégico coito para acomodar cangaceiros, fugitivos dos estados do RN, PB, CE, PE, BA, AL, principalmente dos estados da Paraíba e Pernambuco. Para isso contava com a omissão voluntariosa e cúmplice dos governantes e do judiciário do Rio Grande do Norte. 

Benedito Saldanha

Cite-se os casos das flagrantes parcialidades dos Juízes e depois Desembargadores RÉGULO TINOCO (Vide a HECATOMBE DE 1919 em Pau dos Ferros - Livro "Massilon" - do grande historiador Honorio de Medeiros), FELIPE GUERRA (Cunhado e protetor do parente Tilon Gurgel), JOSÉ FERNANDES VIEIRA (Genro e protetor de Martiniano de Queiroz Porto, que tinha, também, sua milícia particular composta por cangaceiros desprendidos de outros bandos), HORÁCIO BARRETO (Figadal inimigo político e pessoal dos dos Coronéis João Jázimo Pinto, Francisco Pinto e Lucas Pinto.) 

Horácio era Sobrinho de Juvêncio Barreto, dono da famosa fazenda "Unha de Gato", à época município de Apodi e hoje do município de Itaú-RN, onde acoitou e deu dormida ao bandido Roldão Maia(do Itaú) no dia 01 de Maio de 1934, ocasião em que lhe fez recomendações sobre a necessidade de se manter sigilo inviolável sobre os nomes dos mandantes e autores intelectuais do covarde crime, TILON GURGEL e LUIZ LEITE, à época prefeito do Apodi, que viria a ser consumado às 20:30 h. do dia seguinte. Ainda compunham a face macabra e satânica do judiciário potiguar, asquerosa e protetora de bandidos os Drs. JOÃO FRANCISCO DANTAS SALES, que foi indicado para a comarca de Apodi (Período 1922-1925) por indicação pessoal do Des. Felipe Guerra, com o fito único de perseguir a honrada família PINTO, cujo Juiz recebia às escâncaras, em sua casa em Apodi, o bandido Benedito Dantas Saldanha, e LUIZ MANOEL FERNANDES SOBRINHO (Caraúbas 28.02.1856/Natal 1935).Luiz era amigo íntimo dos irmãos Saldanha BENEDITO e QUINCA.  

Durante a poderosa e truculenta hegemonia dessa jagunçada dos irmãos Saldanha os habitantes da região de Apodi viviam sobressaltados, em constante estado de pânico generalizado, mesmo entre os que se diziam protegidos por essa malta banditícia.

Por Marcos Pinto, historiador e advogado apodiense.

http://tudodorn.blogspot.com.br/2017/05/a-maior-milicia-particular-da-regiao.html

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

domingo, 28 de maio de 2017

LAVRAS DA MANGABEIRA, FELIZ 201 ANOS !

Por Cristina Couto

Em homenagem ao Município de Lavras da Mangabeira, a Academia Lavrense de Letras, representação máxima da intelectualidade lavrense enviou uma mensagem para os festejos dos seus 201 anos. A Academia Lavrense de Letras em nome da sua presidente Cristina Couto, parabeniza o Município de Lavras da Mangabeira pelos seus 201 anos de emancipação política. Data relevante para o Ceará que teve naquela pequenina Vila, vultos tão importantes que perduram até os dias atuais. Foram homens e mulheres com grande capacidade intelectual que levaram o nome de Lavras da Mangabeira para cenário estadual, nacional e internacional.
20 de maio de 1816, quando o povoamento de São Vicente Ferrer das Lavras desmembrou-se da Vila do Icó, através da Carta Régia e o Alvará de Funcionamento, assinada, pelo então, Príncipe Regente Dom João VI, com um vasto território que compreendia os povoamentos de São Caetano, hoje, Várzea Alegre, Umary e A Venda, atual, Aurora possuía uma vida econômica, social e cultural latente, atraindo para si a fama de Município próspero até o seu centenário, em 20 de maio de 1916, Lavras era o Município mais afortunado do Cariri. Muitos migraram para estas terras em busca de uma vida melhor. Naquele começo de século tudo acontecia nas terras de São Vicente das Lavras. Começando com a construção da estrada de ferro que ligava o Cariri a capital cearense. Durante anos na estação de Lavras desembarcavam passageiros e cargas, e depois, seguiam em lombos de animais para seus destinos. O Município crescia em tamanho, grandeza e intelectualidade. 

Cristina Couto ao centro

A festa do seu Bicentenário quis o destino que fosse eu, a frente da Secretaria de Cultura a comemorar tão expressiva data. Muitas foram às medalhas concedidas a cidadãos lavrenses que se destacaram na vida cultura, intelectual e comunitária em Lavras e Brasil afora. Contamos com a presença do nosso historiador Dimas Macedo que com muita maestria discorreu toda a história do nosso Município, o nosso ator e dramaturgo Aury Porto nos presenteou com belas poesias, recebemos a visita do presidente do Instituto Histórico do Ceará Dr. Ednilo Soares, do ex diretor presidente da Escola Nacional da Magistratura, membro catedrático - cadeira n°05 da Academia Internacional de Jurisprudência e Direito Comparado, professor da Universidade Presidente Antônio Carlos e juiz de direito do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, Dr. Marcelo Cavalcante Piragibe Magalhães que descobriu suas origens em Lavras, e a Câmara Municipal reconhecendo suas raízes o concedeu o Título de Cidadão Lavrense. 

E para encerrar nossas comemorações a Secretaria de Cultura, A Academia Lavrense de Letras e a Mundana Companhia de Teatro presenteou o Município com a Peça O Duelo, uma novela Russa adaptada para a arte cênica. Mais uma vez nosso ator lavrense Aury Porto nos honrou com uma apresentação teatral a nível internacional. E sempre, a Academia Lavrense de Letras foi uma parceira importante nos nossos eventos. Contamos com o empenho dos nossos funcionários e com a presença massiva da população. Foi uma grande festa como será a de hoje.


Em um texto que escrevi para o livro "Documentos da Câmara Municipal de Lavras", de autoria da pesquisadora, escritora e historiadora, Rejane Monteiro Augusto Gonçalves, por ocasião do Bicentenário do Município, disse que Lavras foi uma grande civilização, e como toda grande civilização teve seu apogeu, declínio e fim. Resta a nós lavrenses mudarmos o rumo da nossa história para que mais tarde nossos filhos e nossos netos possam relatar momentos de glórias como os que relatei anteriormente. Hoje, nos orgulhamos de um passado distante. E as futuras gerações se orgulharão de que? Fica a reflexão.

Parabenizo o Município de Lavras da Mangabeira pelos 201 de emancipação política, e a Secretaria de Cultura pela sensibilidade e compreensão da data que durante anos foi motivo de polêmica. 
Um forte abraço a LAVRAS E AOS CONTERRÂNEOS.

20 de maio de 2017.
Cristina Couto.

Presidente

http://cariricangaco.blogspot.com.br/2017/05/lavras-da-mangabeira-feliz-201-anos.html

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

quinta-feira, 25 de maio de 2017

HOJE COMPLETAM CINCO ANOS QUE ANATÁLIA CRISTINA QUEIROGA PEREIRA FALECEU

Por José Mendes Pereira

Hoje, 25 de maio de 2017, completam 5 anos que a Acadêmica de Direito Anatália Cristina Queiroga Pereira faleceu. Ela estava no último período de Direito e o seu sonho era ser juíza. 

Conheça a Anatália Cristina Queiroga Pereira clicando nos links abaixo:

http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2012/05/direito-que-anathalia-cristina-queiroga.html

http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2012/11/ultimo-dia-da-semana-dedicada-anathalia.html

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

quarta-feira, 24 de maio de 2017

VAMOS SABER COMO FOI A INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA DE VIRGOLINO FERREIRA DA SILVA

Por José Mendes Pereira

Por mais calmo que seja uma criança ou adolescente com certeza fez algumas travessuras, e geralmente, desastrosas. E o Virgolino Ferreira da Silva, da Serra Talhada, localizada nas terras do Estado de Pernambuco filho do sofrido casal sertanejo José Ferreira da Silva e dona Sulena da Purificação não foi diferente. 

E para você saber tudo sobre a sua adolescência, adquira através deste e-mail: 
franpelima@bol.com.br, 
o livro "Lampião a Raposa das Caatingas", do escritor e pesquisador do cangaço José Bezerra Lima Irmão, a partir da página 72 até 76.

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://josemendespereirapotiguar.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

terça-feira, 23 de maio de 2017

FABRÍCIA KELLY COM O LIVRO MULHERES CANGACEIRAS


Mulheres Cangaceiras é o último livro publicado do escritor e pesquisador do cangaço João de Sousa Lima. 

Se você quiser adquirir esta obra entre em contato com o autor através deste e-mail: joao.sousalima@bol.com.br

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10211669185476676&set=a.10200394227089763.1073741825.1578188718&type=3&theater

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://josemendespereirapotiguar.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

segunda-feira, 22 de maio de 2017

LAMPIÃO NÃO ENTROU EM SANTANA

Clerisvaldo B. Chagas, 22 de maio de 2017
Escritor Símbolo do Sertão Alagoano
Crônica 1.674


Enfurecido feito demônio, o bandido Lampião desceu do Juazeiro do Norte enganado com a suposta patente de capitão. Uns tirinhos bestas aqui outros acolá, penetrou e deixou Pernambuco para se aventurar em Alagoas.
Até hoje as perguntas de curiosos ainda são as mesmas de 1926. Indagam pelo motivo de Lampião não ter entrado na cidade de Santana do Ipanema. Embora o marginal não tenha invadido à cidade, saiu fazendo arrastão pelo extenso município em sítios e fazendas até desaguar na vila de Olho d’Água das Flores pertencente a Santana na época.
Escritores presentes na cidade como Oscar Silva e Valdemar Cavalcanti registraram a agitação formada na urbe com a notícia de aproximação de Virgolino com mais de cem homens. Ambos são irônicos e fazem referências às promessas feitas por pessoas exóticas, possivelmente não sadias do juízo, Carneiro e Maria Cabeça Amarrada. Maria era uma beata que só vivia na igreja. Outros comentaram que a padroeira do município era uma santa e que Lampião prometera a ele mesmo não invadir lugares que tivesse santa como padroeira. Outra hipótese fala em negociação secreta do chefe do bando com algum mandachuva da política. Não deixando de aparecer opiniões, o próprio cangaceiro santanense Gato Bravo diria mais tarde em entrevista para jornal que Lampião não entrara em Santana, graças a ele, Gato Bravo.
A realidade é que depois de muita gente se esconder no mato e a saída de dois automóveis rumo a Palmeira dos Índios. Haveria resistência.
Santana procurou se defender de improviso movida pela resolução de civis. Foi apresentado 25 atiradores do Tiro de Guerra 33, unidade do exército que funcionava no chamado “sobrado do meio da rua”. Estes eram comandados pelo instrutor Brigada Antônio Ribeiro Cavalcante. Do quartel que funcionava na antiga Rua do Sebo, na Cadeia Velha, saíram 15 homens dispostos à luta. A resistência foi organizada pelo prefeito Benedito Melo, padre Bulhões e o juiz Manoel Xavier Accioly. Não foi registrado o número de civis, mas dizem que nunca tinha sido vistos tantos rifles pelas ruas de Santana. Com os quarenta militares e um bom grupo de homens resolutos, barricadas foram feitas em pontos estratégicos, mas o bando passou ao largo de Santana do Ipanema.
E de todas as hipóteses apresentadas, a mais lógica era o receio de Virgolino ser perseguido pelo exército após um possível ataque. Ele queria ver o cão, mas tinha um receio da peste da farda verdinha do Exército Brasileiro.
O certo mesmo é que a cidade de Santana do Ipanema ficou livre de um longo trauma naquele mês de junho de 1926.


http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

domingo, 21 de maio de 2017

ACIDENTE COM MORTE NA CE – 082 – CRUZ/CE




O Motoqueiro, que foi identificado pelo nome de Alisson Monteiros dos Santos, conforme RG do motoqueiro, chocou-se com uma caminhonete e não resistiu aos ferimentos, perdeu muito sangue e faleceu no local. Com o impacto a caminhonete estourou um pneu e a moto derrapou na pista ficando a longa distância do local da batida.
Alisson morava em Jijoca de Jericoacoara, trabalhava em Jericoacoara e fazia uso da CE – 082 para seu trajeto diário. Era descendente da família dos Teó da Comunidade Rural de Paraguai, Município de Cruz, conforme conseguimos identificá-lo.
O seu corpo foi levado pelo IML para a análise de praxe e ser liberado para o seu sepultamento.
A CE-082, tem uma extensão de 12 Km, ligando as Localidades de Lagoa dos Monteiro, entroncamento com a CE – 085, que passa pelos municípios de Cruz e Jijoca de Jericoacoara, a 270Km de Fortaleza e terminando na Praia do Preá.
Esta estrada ainda está em construção, tem muitas curvas perigosas, não tem acostamento, construções rurais como cercas, árvores e casas ficam situadas no pé do aterro, tornando a visibilidade limitada para os motoristas. A sinalização vertical e de solo já foi colocada, mas, pouco tem contribuído para a redução dos acidentes de trânsitos, pois, desde o início de sua construção, até o presente, já foram registrados cinco acidentes com mortes e dezenas de outros acidentes com danos materiais e pessoas que sofreram ferimentos graves.