segunda-feira, 25 de setembro de 2017

MORRE DONA BRANCA AOS 103 ANOS

Por Junior Almeida

Faleceu na noite de ontem (24) no Sítio Azevém em Paranatama, Maria Gracinda Basílio, de exatos 103 anos e 3 meses de vida. Dona Branca, como era conhecida, foi uma das tantas vítimas do cangaço no Nordeste, quando em 19 de julho de 1935 o bando do famigerado Lampião invadiu a sua casa no antigo distrito de Garanhuns, espancando-a em busca de dinheiro e ouro e dinheiro.


No último dia 10 um grupo de pesquisadores do Grupo Paraibano de Estudos do Cangaço – GPEC – estiveram na residência de Dona Branca onde ouviram a idosa. Os estudiosos se surpreenderam com a lucidez de Dona Branca, que discorreu sobre os momentos de terror vividos nas mãos dos sicários. Para se ter uma ideia do que a mulher passou, é só lembrar que suas duas cunhadas, que moravam próximas de sua casa, foram molestadas pelos bandidos.

Estivemos algumas vezes na residência da família em trabalhos de pesquisas e em uma das vezes foi na festa de aniversário de 102 anos da idosa, que rendeu um texto que postamos aqui, e hoje mais uma vez falamos novamente em Dona Branca, dessa vez com a triste notícia de sua partida.

O velório de Dona Branca está sendo realizado no Sítio Azevém, na mesma casa do ataque de Lampião em 1935 de seguirá para a cidade. O enterro será no cemitério de Paranatama às 16 horas.  

Nós que fazemos parte do blog, nos solidarizamos com toda Família Basílio neste momento de dor.

http://robertoalmeidacsc.blogspot.com.br/2017/09/morre-dona-branca-aos-103-anos.html
https://www.facebook.com/groups/1617000688612436/?multi_permalinks=1831365140509322%2C1831904777122025%2C1831257870520049&notif_t=group_activity&notif_id=1506201709816320

http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

domingo, 24 de setembro de 2017

IV CONFERÊNCIA DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL EM ITAPIPOCA



Índios e Povos de Terreiro
Cruz. Dia 22, sexta-feira, foi realizada, na Câmara Municipal de Itapipoca, a IV Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial, Etapa Macroregional que incluiu os Territórios Litoral Norte/Extremo Oeste, Vale do Curú, Vale do Jaguaribe e Litoral Leste com o tema: Ceará da Igualdade Racial. Participaram da Conferência, 46 municípios que foram representados pelo Poder Público, Sociedade Civil, Povos Indígenas, entre eles, os Índios Tremembé da Terra Indígena Barra do Mundaú e das Aldeias São José e Buriti, Município de Itapipoca, Povos de Terreiro, GLBT. Também esteve presente o Senhor Mesquita de Ogun. Ainda foram registradas as presenças de alguns prefeitos e secretários municipais.

Índio Tremembé
   O Município de Cruz contou com a presença do Presidente da Federação das Associações Comunitárias do Município de Cruz – FAC Engenheiro Agrônomo Antonio dos Santos de Oliveira Lima (Dr. Lima), que também é Membro do Núcleo Dirigente do Território Litoral Norte/Extremo Oeste e do Comitê de Bacia Hidrográfica do Acaraú. Também participaram representantes de outros segmentos. Cerca de 130 pessoas estiveram registraram suas presenças na Conferência com direito a café e almoço para todos os presentes.