quarta-feira, 22 de agosto de 2012

CRIANÇA NASCE COM UM CASO RARO DE CICLOPIA

Criança nasceu com apenas um olho e sem nariz em Alenquer - PA

 

Criança nascida em Alenquer - Pará
O nascimento de uma criança chamou a atenção da população do município de Alenquer, no oeste paraense. Um caso raro de ciclopia: a criança nasceu com apenas um olho na testa, sem o nariz e com seis dedos em um dos pés. A medicina chama o caso de “bebê ciclope”, referência ao gigante de um olho só da mitologia grega.
O bebê ciclope nasceu Pelo fato de a cidade ser muito pequena e de difícil acesso, poucas imagens e informações foram divulgadas. O programa Rota 5, da TV Ponta Negra de Santarém, chegou a fazer imagens do velório da criança e produziu uma pequena reportagem. Todos na cidade ficaram espantados e curiosos para ver o bebê que faleceu quase 12 horas após ter nascido.
A mãe Rosa de Sousa, de 54 anos, que mora na rua União, no bairro Nova Esperança, disse que teve uma gravidez normal. Ela informou que era seu décimo terceiro filho e que já havia sofrido quatro abortos espontâneos. Apesar da má formação, Rosa teve a criança de parto normal. “Tive dor, me levaram para o hospital e tive ele. Ele nasceu cinco horas da tarde e morreu cinco horas da manhã”, contou a mãe.
Rosa disse à imprensa local que as enfermeiras a avisaram sobre a deformidade em seu filho antes de lhe mostrarem o bebê. “Elas colocaram ele em cima de meu peito, aí eu vi o pé dele e as mãozinhas. A enfermeira disse que não era para eu me assustar porque ele nasceu defeituoso”, acrescenta.
A criança teria passado a noite toda chorando bastante. A mãe só o viu vivo na hora que nasceu. “Ele chorou muito à noite. Não morreu a meu lado. Só vi quando tive e agora”.
O médico Álvaro Duarte disse que não é um caso comum e que é uma patologia que tem um índice de mortalidade de cem por cento. “Não é comum. É muito raro. É uma patologia que tem uma mortalidade de cem por cento. Morre assim que nasce”.
Fonte: www.blogando.axz.in
Do blog Sobral 24 horas

Postdo porDr. Lima
Fonte: www.blogdafolha.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário